SEGUIDORES DO MURAL

terça-feira, 7 de agosto de 2012

TIRANDO PÓ DO BAÚ... O INFERNO VAI TER QUE ESPERAR

Ele sentiu que algo escapou
Soube que sua garota se foi 
E com ela alguém
E o tempo passou
com raiva e solidão
Então numa noite

numa rua qualquer 
Ele viu sua garota através da vitrine
E com ela alguém
E com ela alguém
Sentiu as pernas

como bloco de pedra
E o coração
esmagando seu peito
Caminhou até lá

Uma arma na mão
Enfrente aos dois
Uma arma na mão
Sorriu e disse adeus

Ele sabia o que fazer
Mas sabia também
Que não nasceu, pra matar
Nem um tiro

nem uma gota de sangue
O inferno vai ter que esperar
Sorriu e disse adeus,O inferno
vai ter que esperar
Nem um tiro

nem uma gota de sangue
 O inferno vai ter que esperar
Sorriu e disse adeus
O inferno
vai ter que esperar 

ROSA TATOOADA