SEGUIDORES DO MURAL

sexta-feira, 13 de maio de 2011

SEXTA-FEIRA 13

A crença no azar da sexta-feira 13 pode ter começado com os antigos Vikings, quando numa cidade dos seus deuses e semi-deuses nórdicos (Valhalla)  foi combinado um banquete para 12 convidados que deixou de fora Loki, deus do mal.  Porém este apareceu no banquete e furioso começou uma luta onde o semi-deus Balder, o favorito dos deuses, foi  morto. Daqui nasceu a superstição de que juntar 13 pessoas num jantar, trás a desgraça ou o azar.
O número treze, por si só, é considerado um sinal de infortúnio e a sexta-feira, o dia de azar da semana, ora quando associados obtemos uma sexta-feira treze o dia de azar por excelência!!!
Na numerologia e contrariamente ao número 12 (coeso, perfeiro, que estrutura) o número 13 está ligado à ruptura, à imperfeição, à ideia do desconhecido, da má sorte!!

O número 13 assume um significado negativo na crença popular, significando o fim e até mesmo a morte!!
São muitas as superstições associadas à sexta-feira 13 e a sua origem tem várias explicações.

 Numa outra versão nórdica, conta-se que Friga (que deu origem a Friday- “sexta”) a deusa do amor e da beleza ,  foi considerada bruxa quando as tribos nórdicas foram convertidas ao cristianismo. Como vingança Friga passou a reunir-se todas as sextas com mais 11 bruxas e o próprio demónio e os 13, assim reunidos, rogavam pragas ao humanos.
 Outra origem desta crença, e provavelmente a mais forte, pode ter nascido na era cristã, pois foram 13 os apóstolos que cearam com Jesus antes dele morrer, o que tornou num mau pernúncio, um jantar com 13 pessoas.
 Para esta superstição contribuiu, ainda, o facto de ter sido numa sexta-feira 13 (do ano 1307) que o Rei Filipe IV da França resolveu pôr em acção o seu plano para retirar poder e extreminar a ordem dos Templários, mandando prender, torturar e executar todos os seus Cavaleiros.
Autor desconhecido