SEGUIDORES DO MURAL

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

A comovente vigilia de Samuka


Esperando pelo dono que morreu há quatro meses, cão está triste e começa a definhar
Uma demonstração de fidelidade comove direção, funcionários, pacientes e visitantes do Hospital de Caridade de São Pedro do Sul (RS), cidade localizada na região Central do Estado. Desde que seu dono morreu, há quatro meses, um cão transformou o pátio do estabelecimento de saúde em sua nova moradia. A enfermeira Nair Matias conta que tudo teve início em agosto, quando a ambulância do Samu foi deslocada até a rua Coronel Scherer para socorrer um homem idoso que morava sozinho e passava mal. O cachorro do paciente seguiu o veículo até o hospital e nunca mais deixou o local.
Na opinião da enfermeira, o cão ainda imagina que seu dono permanece hospitalizado. No hospital, ele tem o carinho dos funcionários, bem como dos profissionais do Samu, dos quais se tornou um mascote e até recebeu um nome carinhoso, Samuka. Segundo a recepcionista Eloir Cristina Rodrigues, os familiares do dono do cão já tentaram várias vezes levar o bichinho para casa, mas ele volta sempre que surge oportunidade. Eloir acredita, no entanto, que Samuka está muito triste. Ela explica que o animal se alimenta pouco e vem perdendo suas forças. Ontem foi preciso chamar um veterinário, que examinou o animal e receitou um fortificante.
O caso lembra o filme “Sempre ao Seu Lado”, com Richard Gere. Trata-se da história de um cão que costumava esperar seu dono todos os dias na estação ferroviária. Depois que o personagem de Gere faleceu, o animal permaneceu em frente à estação até morrer. 
Fonte: renato Oliveira (Jornal Correio do Povo- 10/12/2011)