SEGUIDORES DO MURAL

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Deborah Blando - Jeito Particular



Nós dois
Ninguém mais
Tem que entender
O bem que faz
A paz, encontrei
Na tua alma, entreguei

Você me aceita do meu jeito
Mesmo que eu seja um pouco a mais
Em mim você não vê defeito
A perfeição a gente faz

O amor não tem jeito, não
Não tem cara, forma, não tem cor
É o nosso chão pra liberdade
No fim a única verdade
Que o tempo nunca acaba

Já fui
Fui capaz
De olhar e não ver
Perceber
Você ou alguém mais
Não me importava com ninguém

Você me aceita do meu jeito
Mesmo que eu seja um pouco a mais
Em mim você não vê defeito
A perfeição a gente faz

Só existirá solidão
Se achar normal ter preconceito
E de quem é a sanidade?
Que é o dono da verdade?
Que atire a primeira pedra

Cada um tem sua forma
Seu jeito particular
Quem sou eu pra te julgar?

O amor não tem jeito, não
Não tem sexo, forma, não tem cor
É o próprio chão pra liberdade
No fim a única verdade
Que o tempo nunca acaba

Só existirá solidão
Se achar normal ter preconceito
E de quem é a sanidade?
Que é o dono da verdade?
Que atire a primeira pedra

O amor não tem jeito, não

Nós dois
Ninguém mais
Tem que entender