SEGUIDORES DO MURAL

domingo, 14 de abril de 2013

TIRANDO PÓ DO BAÚ... 40° GRAUS

40 Graus

Twister

A cada dia, a cada vez
Que eu te vejo, ali no play,
Eu fico tonto, eu fico mal
É claro que nada é igual!
Como se eu andasse
no sol sem chapéu...
Como se meus dedos tocassem
o inferno e o céu!
Por trás do meu óculos ray-ban
Eu te vejo todas as manhãs...
Todas as manhãs... Todas as manhãs...
Meu amor, esse amor
Dá 40 graus de febre
Queima pra valer... Queima pra valer...
É assim como o sol
Derretendo toda a neve
Dentro de você... Dentro de você...
Queria tanto poder perguntar
Mas a resposta, sua resposta qual será?
Se eu fico mudo eu mesmo digo não!
Ok! ok! Só mais uma vez...
Ando assim até o fim da street
E você me olha mais sweet
Os seus olhos são quase um mar
Que eu queria tanto mergulhar
Sei que isso é um drama
Que eu estou exagerando
Mas não é assim que age
quem tem esses anos?
Até eu ter coragem de dizer
Que eu quero... Que eu quero você...
Que eu quero você... Que eu quero você...