SEGUIDORES DO MURAL

domingo, 8 de julho de 2012

HISTÓRIA DE AMOR

Amor de infância
Quando tinha 16 anos, conheci uma menina, filha de uma amiga de minha vó. Ela se chamava Soraia, tinha a mesma idade, cabelos negros, olhos castanhos, linda e carinhosa. Para ela éramos apenas amigos de verdade, amigos de coração. Mas eu era apaixonado por ela, mas tímido escondia o tal sentimento. Muitas vezes ficava feliz quando recebia a visita da Soraia e sua mãe lá em casa e muitas eu e minha vó íamos à casa dela visita-la. Mordia-me de ciúmes quando ela estava com outro amigo, e perdia atenção dela. Mas me doeu mais ainda quando eu a vi com outro rapaz. Não precisa nem perguntar que era o rapaz, pois sabia que era o seu namorado. Mas bobo era eu, nunca tinha coragem a declarar o amor que eu sentia por ela. Muitas vezes estava na frente dela, mas a voz não saia. Queria mesmo me declarar para ela o tal sentimento, que morria de ciúmes cada vez que seu olhar e seus lábios eram para outro. Mas minha timidez impedia, me dava um medo, um arrepio na espinha, suava muito e a voz seca não saia. Anos se passaram, sempre ao lado dela como um amigo fiel. Mas chega um dia que cada um toma seu rumo na vida, nessa época ela se mudou e eu nunca a mais a vi. Uns anos depois encontrei sua mãe, ela me disse que sua filha tinha se casado e já tinha uma filha, mas seu relacionamento não tinha durado muito, que o rapaz não era boa pessoa. Eu novamente sofri calado, sem poder dizer o quando eu amo e nunca a esqueci. Mas como o destino toma outros rumos, eu já casado, preferi ficar calado. E ficar na lembrança a imagem na menina dos cabelos negros, olhos castanhos, linda e carinhosa que muitas vezes encantou esse coração ao vê-la sorrir.
Autor: anônimo.
Mande sua história para o mural para e-mail piffero.m@pop.com.br com o assunto ¨história de Amor¨.