SEGUIDORES DO MURAL

domingo, 6 de maio de 2012

Vitor Scarmarto (Nótícia divulgada)

NOTÍCIA DIVULGADA NO SITE TV WEB SOBRE O CASO DO BEBÊ VITOR SCARMATO, DADO COMO RESOLVIDO. SEGUE ABAIXO O QUE O SITE COMENTA:
Confiram abaixo o depoimento exclusivo que o Advogado do Caso do garoto Victor Scarmato cedeu a TV WEB.

O menino Victor Scarmato Santos, de 11 meses, que estava desaparecido desde o dia 14 de abril, foi encontrado em Serra, região de metropolitana de Vitória (ES), na tarde de quarta-feira, 2, em companhia de sua mãe, a profissional em hotelaria Regy Cristina Santos Lucas, 32 anos. O pai da criança, o administrador Ricardo Scarmato Silveira, 40, recuperou Victor em uma delegacia da cidade capixaba. O fato só foi anunciado na manhã deste sábado, 5.
Segundo Ricardo Silveira, ele e Regy estavam separados e a mãe da criança esteve em Luís Eduardo Magalhães para visitar o bebê, no início de abril. No final da tarde de 14 de abril, de acordo com o pai, Regy teria desaparecido com Victor.
Ricardo Silveira registrou queixa na delegacia de Luís Eduardo e procurou por um advogado para cuidar do caso. “No dia seguinte ao sumiço dela (Regy) e do meu filho, fui informado por um passageiro de um ônibus, que saiu de Barreiras com destino a Salvador, que uma mulher com as características da minha ex-mulher estava com um bebê no colo teria ajudada por ele naquela linha”. O homem, que não se identificou, teria mantido contato com Ricardo Silveira após ter visto na internet as informações do desaparecimento de Victor.
No dia 16 de abril, familiares de Ricardo Silveira teriam recebido informações de que Regy e o bebê estariam em Serra, região

metropolitana de Vitória (ES), cidade onde moram familiares da mãe da criança. Imediatamente, Ricardo Silveira acionou a justiça. “Eu não tinha nenhum contato da minha ex-mulher, por isso procurei pela justiça”.
No dia 23 de abril, foi expedida uma carta precatória, pelo juiz da Vara de Família, Pedro Godinho, para que Ricardo Silveira fosse buscar seu filho. No dia 25 de abril, o administrador foi até Serra com o documento e o apresentou em uma delegacia local. Oficiais de justiça foram, por duas vezes, até a residência em que Regy estaria com o menino, mas não a encontraram.
Somente no dia 2 de maio é que Ricardo Silveira, ainda em Serra, recebeu o telefonema da Delegacia de Crimes Eletrônicos com a informação de que sua ex-mulher teria ido prestar queixa contra, porém havia ficado presa por ter mandado de prisão expedido em 2004. Regy iria denunciar Ricardo Silveira por ele ter espalhado nas redes sociais da internet que o filho estaria desaparecido.
Ricardo Silveira foi informado de que poderia recuperar seu filho, que estava na delegacia. “Eu fiquei surpreso pela notícia de que ela era procurada pela polícia. Por um lado foi bom eu poder ter meu filho de volta, mas por outro foi péssimo por toda a humilhação pela qual a Regy passou”, afirmou Ricardo Silveira.
Segundo o administrador, ele e sua ex-mulher se conheceram em 2008, em Roses, norte da Espanha, e casaram-se em 2009. Quando Victor estava com seis meses, no final de 2011, os dois se divorciaram e Ricardo Silveira retornou ao Brasil para Barretos (SP), sua cidade natal, em companhia do menino. “Voltei ao país com autorização do Consulado do Brasil e com consentimento da minha ex-mulher”, afirmou. No início de

2012, o administrador mudou-se com a criança para Luís Eduardo Magalhães a convite da irmã. Segundo Ricardo Silveira, jamais houve atrito entre ele e Regy em relação à guarda da criança. “Minha ex-mulher veio ao Brasil e ficou cerca de 15 dias em Luís Eduardo Magalhães para visitar o bebê. Não entendi essa atitude dela”, disse. A Delegacia de Crimes Eletrônicos de Serra não informou por qual tipo de crime Regy Lucas era procurada.

 http://www.tvweb-barreiras.com/2012/05/exclusivo-entrevista-cedida-em-1-mao-tv.html